terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Vivendo de ações




     Uma dúvida freqüente do pequeno investidor é como se obtém rentabilidade na comprar de ações. Independente de sua estratégia se você faz trader ou buy and hold, basicamente existem duas formas de retorno sobre o investimento em ações:





1) A valorização dos preços das ações nas bolsas de valores.

2) Os benefícios fornecidos pelas empresas, tais como dividendos, bonificações, subscrições, desdobramentos etc.

Seguir trago um detalhamento de cada item que foi exposto em uma disciplina que estou cursando na universidade (mercado de capitais).

Dividendos: Parcela do lucro apurado pela empresa, que é distribuída aos acionistas por ocasião do encerramento do exercício social (Balanço). Pela lei das S.A., deverá ser distribuído um dividendo de no mínimo 25% do lucro líquido apurado, e sempre em dinheiro (moeda corrente). Os dividendos podem ter periodicidade diversa: mensal, trimestral, semestral, anual etc., desde que conste no estatuto da empresa o período determinado. A AGO é quem vai determinar o percentual a ser distribuído como dividendo, de acordo com os interesses da empresa, através da manifestação de seus acionistas. O montante a ser distribuído deverá ser dividido pelo número de ações emitidas pela empresa, desta forma, ficando garantida a proporcionalidade da distribuição. Atualmente, os dividendos não são tributados na fonte.

Juros sobre o capital próprio: O provento denominado de Juros sobre o Capital Próprio foi criado em 1995 pela Lei 9.240 para substituir a sistemática da correção monetária dos balanços, que foi extinta. Ao contrário dos dividendos, os juros sobre o capital próprio não são pagos em função do desempenho da empresa no período. Eles se baseiam nas reservas de lucros, que são os resultados de exercícios anteriores que ficaram retidos na empresa, e não com base nos resultados do período, como os dividendos. O pagamento dos juros sobre o capital próprio traz vantagens para as empresas. Este valor é descontado sob a forma de despesa financeira e, quanto maior a despesa da empresa, menor será seu lucro e menos impostos pagará. Atualmente, os juros sobre o capital próprio são tributados na fonte em 15%.

Bonificação: São ações emitidas e distribuídas aos acionistas, de forma proporcional à quantidade possuída pelo acionista, conforme aumento de capital promovido pela empresa, através de recursos próprios, incorporação de reservas, lucros não distribuídos anteriormente ou reavaliação de ativos. São conhecidos no jargão do mercado como “filhotes”.

Subscrição: Aumento de capital de uma empresa realizado através do lançamento (emissão e venda) de novas ações aos acionistas de forma proporcional à quantidade possuída por cada um deles. A subscrição não é obrigatória e sim um direito do acionista, que se não for utilizado, provocará uma redução da sua participação no capital da empresa.

Desdobramento (ou split) Método pelo qual a empresa aumenta a quantidade de ações dos sócios, de forma proporcional, sem, no entanto, alterar o seu capital social. Este mecanismo tem como objetivo aumentar a quantidade de ações em circulação e, conseqüentemente, reduzir o preço das ações no mercado, provocando assim maior liquidez do título.

Grupamento (ou inplit) Sistema através do qual a empresa reduz a quantidade de ações em circulação, grupando lotes de 1.000 ações, ou outra quantidade, em uma única ação. Este mecanismo tem por objetivo ajustar o valor das ações que, em razão das eventuais trocas de padrão monetário, torna-se irrisório, ou para elevar o valor de uma ação que tenha caído demasiadamente


Pode parecer pouco, porém para lucros perto de bilhões de reais a distribuição de dividendos é bem generosa. A empresa com o maior volume financeiro distribuído aos acionistas em 2012 foi a Vale, que desembolsou R$ 11.686 bilhões, seguida pela Petrobras (R$ 6,187 bilhões), pelo Itaú-Unibanco (R$ 5,584 bilhões), Ambev (R$ 5,450 bilhões) e Banco do Brasil (R$ 5,421 bilhões) de acordo com o site G1 globo.


Bem por hoje é isso. Não se esquece do aporte mesal! O mês está chegando no fim.

Abraço a todos!

:D

Aprendendo inglês de graça




Gosto de pensar que a única diferença de saber ou não inglês em uma seleção é: se você não sabe. Se você sabe não muda nada, porém se você não sabe muda. Inglês e português devem ser línguas nativas para o brasileiro, principalmente o universitário.
Quando você está no meio de uma conversa com seus amigos e surge a frase.

- Me matriculei em uma escola de inglês!

Geralmente ela vem acompanhada de comentários como:

- Hum...muito bom. Ótimo investimento, investir em estudos sempre é a melhor coisa.

         Bem, em minha opinião é baboseira. Isso é gastar dinheiro! Investir é outra coisa. Infelizmente, eu já cometi esse erro. Contudo, foi por pouco tempo apenas 6 meses. 
         Você pode sim aprender inglês sem gastar dinheiro, apenas com a internet! É totalmente possível e por vezes mais eficiente do que em escola regular. Quando estava começando a estudar inglês passei o primeiro mês tentando encontrar uma fórmula mágica de aprendizado. Como óbvio, a única coisa que encontrei foram vários charlatões, que diziam ter o segredo do aprendizado instantâneo. Era só pagar a matrícula que ele te revelaria.
Não existe formula mágica! Apesar de quase todas as novas escolas e professores de inglês venderem esta idéia. Você tem que estudar com disciplina, e só. Existem sim estratégias para maximizar seus estudos. Todavia, são apenas dicas que podem ou não te auxiliar.
Minha estratégia para o aprendizado de um novo idioma é simples. Consiste basicamente de quatro pilares. Compreensão, fala, leitura e escrita. Estes são os aspectos a serem trabalhados caso você queira se tornar fluente em um idioma. Contudo, se você deseja apenas se comunicar, se torna bem mais fácil. Por exemplo, caso você queira viajar para um país apenas a passeio o que não vai necessitar de quesitos como leitura e escrita, você só precisa desenvolver a fala e compreensão.

Agora vou detalhar como você pode desenvolver cada uma delas de graça!

1)Compreensão: julgo ser a principal determinante no aprendizado de um novo idioma. Como você desenvolve? Ouvindo. Você tem que ter o máximo de contato possível com o idioma, ouvir músicas, assistir filmes, séries e etc. Em minha opinião, assistir vídeos em inglês com legendas em inglês é o método mais fácil e barato de aprimorar seu novo idioma. Está tudo na internet.

2) Fala: Aqui fica a desculpa da maioria das pessoas que são a favor das escolas regulares de inglês, argumentam que em sala de aula elas podem praticar seu novo idioma. Tenho uma coisa para contar a essas pessoas... SKYPE! Existe diversos sites na internet lotados de pessoas doidas para treinar seu inglês 24h por dia no skype, basta você ser“gente boa”! Ademais, em quase todas as universidades do país você pode encontrar grupos de conversação. Pesquise, você vai fazer novos amigos e aprender um novo idioma.

3) Leitura: Aqui reside boa parte da gramática básica, você deve aprender ela se deseja ler em inglês. Talvez você consiga aprender a gramática apenas com a leitura de textos, porém julgo complicado. Além disso, acredito que executando os quatro pilares ao mesmo tempo seja uma boa estratégia para desenvolver o novo idioma. Aprender os tempos verbais e a gramática básica não requer execução de 7 livros de inglês em exercícios do verbo to be. E sim uma pequena parte da gramática. Vale lembrar que a melhor leitura é aquela que te interessa. E se você acha que no Brasil existem sites fascinantes, é porque você ainda não pesquisou em inglês! Caso não tenha idéia, que tal começar pelo the new Yorktime?

4) Escrita: = Prática. Minha dica é comece com chats, por exemplo, amigos no skype. Aos poucos seu pensamento em inglês ficará mais fluente e as palavras viram naturalmente. Se você deseja passar em testes como IELTs, existem diversos sites na internet com exemplos de bons textos.

         Para o iniciante a compreensão é o principal fator a ser desenvolvido. Por isso, aconselho dedicar mais tempo com este aspecto no início. Em seguida acrescente um pouco de prática com conversação e leitura. Quando estiver com mais experiência comece a desenvolver a escrita.
         Como em qualquer atividade na vida você tem que ter disciplina. Caso julgue mais fácil pagar alguém para dizer o que está escrito de graça na internet tudo bem, o dinheiro é seu. Porém, lembre-se: Nada determina mais o seu enriquecimento do que o quanto você poupa por mês. Então qualquer coisa que você consiga fazer para economizar dinheiro está valendo! 


       A técnica de estudo para um novo idioma segue idêntica a quando você tem que estudar para uma prova. Estude constantemente, ou seja, TODO DIA! O que determina o tempo de aprendizado de um novo idioma é o tempo que você dedica a ele. Por exemplo, se você não tem pressa em apreender dedique apenas 40 minutos por dia.

APRENDIZADO= TEMPO DE ESTUDO X DIAS DE ESTUDO


Vou deixar registrado diversos sites que utilizo para melhorar meu inglês e uma tabela para auxiliar a divisão do seu tempo de acordo com a evolução do seu inglês, com intuito de maximizar seus resultados.

Divida seu tempo de estudo entre os seguintes aspectos.

1° mês:  80% compreensão
               10% Fala
               10% Leitura

2° mês: 75% compreensão
              15% Fala
              10% Leitura             
                   
3° mês:  70% compreensão
              20% Fala
              10% Leitura

4° mês:  65% compreensão
               25% Fala
               10% Leitura

5° mês: 50% compreensão
                25% Fala
                15% Leitura
                10% Escrita

6° mês: 40% compreensão
                35% Fala
                15% Leitura
                10% Escrita

7° mês: 30% compreensão
                35% Fala
                25% Leitura
                10% Escrita

8° mês: 25% compreensão
                35% Fala
                25% Leitura
                15% Escrita

9° mês: 20% compreensão
                35% Fala
                25% Leitura
                20% Escrita

10° mês: 15% compreensão
                 35% Fala
                 25% Leitura
                 25% Escrita

11° mês: 15% compreensão
                 35% Fala
                 25% Leitura
                 25% Escrita

12° mês: 15% compreensão
                 35% Fala
                 25% Leitura
                 25% Escrita

Sites que eu indico:

http://www.ielts-exam.net/
http://www.ielts-writing.info/
https://www.youtube.com/channel/UCicjynhfFw2LiIQFnoS1JTw

Abraço a todos!

:D

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Estratégia-Parte2

       


        Dando continuidade ao ultimo poste ,sobre estratégia. Vou escrever um pouco sobre outros marcadores que levaram-me a construir e projeção de minha carteira. 

Margem Líquida: refere-se à porcentagem de cada unidade monetária de receita de vendas que permanece após a dedução de todos os custos e despesas, incluindo juros e impostos.

Margem líquida= Lucro líquido/Receita líquida


         Marcador de segurança, acima de 20%. Porem quanto maior melhor. A margem é o que sobra da receita como lucro. 
       Como exemplo vou utilizar a ITAUSA, empresa que atua no setor financeiro. É fácil perceber a grande evolução desta empresa, principalmente usando a margem como marcador de segurança. Sem contar aspectos como lucro, patrimônio e receita que são extremamente consistentes.


Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE): indica quanto à empresa teve de lucro para cada unidade monetária de capital próprio (Patrimônio Líquido) investido. A sigla vem do inglês Return On Equity – ROE.

ROE= Lucro líquido/ Patrimônio líquido

         É a capacidade da empresa de gerar lucros através do seu patrimônio líquido.
            Neste segundo exemplo vou utilizar outra empresa de minha carteira, a GETI. Está empresa atua no setor de energia. 

      
        Em minha opinião a GETI é uma empresa excepcional, tanto pelo seu ROE altíssimo como pela sua margem, patrimônio e lucro. Além disso, esta empresa distribui ótimos dividendos. 
       Por hoje era isso pessoal, até a próxima! Montem sua estratégia e comecem a investir!

*Esse balanço foi tirado do site Bastter.com.



Abraço a Todos!

:D

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Crise = OPORTUNIDADE

     


     O conceito da palavra crise, de acordo com o dicionário Michaelis, significa: momento crítico. Por outro lado, a palavra oportunidade é conceituada como: Ocasião favorávelEstas duas palavras são constantemente relacionadas no mercado financeiro.
         No cotidiano são fartos os exemplos ao qual a crise, seja financeira ou pessoal, abre uma oportunidade. Como exemplo temos o filme A procura da felicidade, estrelado por Will Smith e baseado na história real de Chris Gardner.



         O reflexo de eventos na crise no mercado financeiro é uma grande oportunidade ao investidor. Recentemente o país passou por uma falta de energia em 11 estados. O que refletiu muito nas cotações das empresas de energia do país. 
            Para ilustrar como esta crise refletiu na cotação de empresas de energia, como colocar o exemplo da GETI, empresa presente na projeção de minha carteira.


          Este gráfico demonstra a variação na cotação do início de maio de 2013 ao final de fevereiro de 2014. O eixo “X” ilustrada o tempo em meses. O eixo “Y” o valor da cotação. Selecionei um ponto no gráfico demonstrando o valor do fechamento em julho, $ 21,33. E também o final do gráfico em fevereiro $ 14,50.
         Se considerarmos o ponto em julho como referência temos uma desvalorização de 32,02%
21,33------100%
                                                         14,50------- X

X: 32,02%

         Isso oferece um potencial de compra. Por exemplo, de você investe $ 300,00 por mês, em julho você poderia comprar: 14 ações (sem taxa de corretagem) e em fevereiro 20 ações, apenas pela variação da cotação.

300/21,33=14,06                                300/14,50=20,68

         A dica é diversifique sua carteira, porém não desperdice as crises do mercado. Fique de olho!



Abraço a Todos!

:D



O segredo do $UCE$$O!


A procura de uma formula mágica rodeia o pensamento de uma boa parte da população. Não apenas para enriquecer, mas para perder peso, passar no vestibular e etc. Este pensamento chega a gerar a idéia de um “dom” que teoricamente rodeia as pessoas de sucesso a não ser asiáticos fazendo a prova de cálculo.
Para a mídia de grande massa, é vantajosa a idéia idiota de seres pré-determinados, e para o vagabundo também! Você deve conhecer alguém que vive reclamando que não obtem sucesso em nada, porem não faz nada para mudar. É fato que se não mudarem no final da vida iram aderir a “filosofia hippie”, ta tudo bom relaxa....curte a natureza...


Ainda tem aqueles que acham que estão surpreendendo executando apenas o seu trabalhinho medíocre. Falando em mediocridade, vou constatar um fato. A maioria dos profissionais é medíocre! Perceba como é difícil encontrar os bons profissionais, eles são escassos na sociedade.
Contudo, eu vou te contar o segredo. Ele é ... disciplina! Isso, só disciplina, apenas isso. As pessoas de sucesso são disciplinadas no dia após dia. Acordam e executam todo dia a mesma coisa, porem cada vez com mais perfeição. Por isso, julgo o estilo de vida marombeiro uma vantagem em relação às outras pessoas.
Mantenha-se focado e DISCIPLINA!

Abraço a todos!


:D

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Porque investir somente em ações

        Uma dúvida decorrente do pequeno investidor é qual tipo de investimento escolher. Existem diversas opções: tesouro direto, CDB, CDI, FIIs, imóveis, ações e etc.

      A rentabilidade é proporcional aos riscos. Para ilustrar essa ideia deixo aqui o gráfico apresentado pela corretora xpi. 


       Apesar da rentabilidade altíssima das lojas americanas, confesso que não colocaria meu dinheiro lá nem no passado nem agora! Como disse, A rentabilidade é proporcional aos riscos, por isso prefiro as empresas mais uniformes com dívidas estáveis e crescimento moderado. Porem a escolha é sua, você deve ter sua própria estratégia.
              Além disso, segue um gráfico bem interessante que representa o IBOV, retirado do site enfoque. No eixo "x" podemos ver a relação com o presidentes brasileiros. 


         Esse gráfico representa a 200 anos de bolsa de valores nos E.U.A. Perceba o que aconteceu com 1 dollar investido em 200 anos na bolsa. Gerou $755,163 dolares!!!




        Na minha opinião você deve pensar sobre que fase da sua vida você se encontra. Caso seja universitário, provavelmente não tem contas fixas, como aluguel, carro e etc. O que gera uma abertura para investimentos mais arrojados, ou seja, você pode correr mais riscos! 



     Lembre-se: você nunca perde 100%. Caso perca dinheiro você adquiriu experiência, o que leva a mais conforto para os próximos investimentos. Além disso, é a melhor época da sua vida para aprender! 


Abraço a todos!

:D

Minha estratégia em investimento

         


         Assim como estudar para aquela prova foda de cálculo da universidade requer estratégia, em investimentos é a mesma coisa. Você não pode sair aplicando seu dinheiro no mercado de ações em qualquer lixo de empresa. 




        Como em qualquer outro investimento, no mercado de ações há riscos, e esses riscos são proporcionais ao seu rendimento. No momento de escolha das empresas, sigo uma cartilha básica, sobre quatro principais aspectos.

1)Dívida: Representada pelos empréstimos e financiamentos bancários e debêntures emitidas ainda válidas.

2) Lúcro: Receita líquida menos os custos e as despesas das vendas. 

3)Património: Volumes de recursos próprios da empresa pertencentes ao acionista


4)Receita líquida: Vendas totais menos: devoluções e vendas canceladas,descontos concedidos, imposto e contribuições sobre a venda.


        Como exemplo, peguei os dados da VALE no site do Bastter.



       Não é por nada que a empresa é considera uma blue ship. Os dados são sólidos e a empresa só cresce nos últimos 10 anos. Agora vamos analisar os dados da JBS, para quem não conhece esta empresa atua na área de alimentos processados. 



       É fácil perceber a diferença. Enquanto a VALE é uma empresa uniforme, a JBS está com o balanço inconstante. As dívidas são maiores até mesmo que o patrimônio da empresa. Portanto, para escolha das empresas eu analisei aspectos fundamentalistas e tentei diversificar entre os setores. Somente isto, nada mais. Sem grande fórmula mágica ou mistério. Minha estratégia é investir pouco, porém constante até o final da graduação. Com isso, espero adquirir mais conhecimento e experiência ao longo dos anos.

Abraço a todos!

:D

Fórmula da riqueza

      Sim é verdade, existe uma formula para ficar rico, e é bem simples.

RIQUEZA = (GANHO – GASTOS) x JUROS

     Que tal, fácil? São apenas três variáveis: ganhos, gastos e juros. Quem olha de primeira não compreende de fato a disciplina necessária para chegar lá. Porém, é possível! Vamos ver detalhadamente cada tópico.


     1) GANHOS: Provavelmente você deve ganhar pouco por ainda ser universitário, porém isso não é desculpa para não investir. Aqui entra sua profissão. Acredito que a melhor escolha sempre será o que você mais gosta de fazer. Pensar na remuneração é besteira! É totalmente possível ficar rico sem ser médico, empresário ou qualquer profissão que a sociedade pressupõe riqueza! Eu estou cursando farmácia e pretendo seguir uma carreira academia, ou seja, mestrado, doutorado e futuramente ingressar na universidade como professor. Um caminho que leva no mínimo 11 anos para começar e espero alcançar a independência financeira antes disso. 


      2) GASTOS: Aqui foco é a principal dica. Você precisa estar realmente focado em um objetivo para lutar contra as propagandas de consumo. Você tem que construir uma personalidade de poupador e ser muito organizado. Vou fazer um texto no futuro para auxiliar vocês com a redução de gastos.


       3) JUROS: Aqui vai entrar seu conhecimento sobre investimentos, o principal tema do blog. Meu conselho é estude e comece a investir, simples. Você está na universidade, provavelmente seus gastos são pequenos e seu aporte de conhecimento é gigante. Aproveite para estudar, errar e aprender. Outra dica fuja da sua área de conhecimento. Por exemplo, se você é da saúde procure disciplinas na economia e assim por diante. Lembre, para ter um julgamento íntegro sobre a empresa a qual você vai investir é bom ter um mínimo de conhecimento sobre o tema. 



Abraço a todos! 

:D

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Investimentos e o estilo de vida marombeiro

           Talvez um dos setores em que a frase “informação é poder” está mais atrelado ao sucesso é a área de investimentos. É de senso comum a imagens de empresários e correntistas da bolsa de valores esbanjando riqueza. Entretanto, a parte que fica escondida pela mídia de grande massa, é a disciplina desses profissionais. Disciplina esta que associo ao estilo de vida marombeiro.
         Quem já teve a oportunidade de conviver ou conhecer de perto um investidor, sabe o rigor ao qual ele leva sua vida. Controlando todos os gastos e estudando formas de melhores investimentos. É fato, que no final da vida irá colher bons frutos. Contudo, uma rotina planejada requer muita disciplina.
           Nesse sentido, compreendo que ambas as características estão muito associadas. No cotidiano, a vida de um marombeiro requer diversos hábitos. A dieta é muito restrita contendo, quase sempre, pouca variedade de alimentos o que torna o cotidiano mais difícil. Os treinos são intensos e requerem do profissional 100% de sua capacidade diária. Além disso, ele tem uma vida noturna de privações.
           Se você é apenas um deles, marombeiro ou investidor, está perdendo um grande potencial. O investidor aperta o orçamento para poder poupar mais e investir ao longo de sua vida, o marombeiro mantem a disciplina de executar diariamente a mesma rotina de treino, dieta e descanso com intuito de aprimorar os resultados gradativamente. Portanto, com a dose certa de ambos você pode alcançar grandes objetivos.

            Como exemplo deixo registrado meu ídolo. O fisiculturista, empresário, um dos maiores heróis de filmes de ação e ex-governador da Califórnia, a sétima maior economia do mundo, por dois mandatos consecutivos Arnold Schwarzenegger. 

Abraço a todos!

:D

Minha história com investimentos

            Minha vida é simples. Uma parte dela é direcionada aos treinos, faço academia. Por isso, mantenho leituras constantes sobre o tema. Além disso, procuro acompanhar as publicações dos profissionais ao qual admiro.
            No natal de 2013 minha namorada me presenteou com a biografia do Arnold Schwarzenegger. Para quem não sabe ele foi um ícone no esporte, fisiculturismo. Além de um exímio investidor. Durante a leitura, fiquei impressionado com seu avanço profissional e também como investidor. Aos 22 anos Arnold já estava perto da independência financeira. Isso mesmo 22 anos! E ele sabia exatamente o que era preciso para ficar cada vez mais rico, disciplina. Ele tinha uma disciplina inabalável. Antes de adquirir o seu primeiro conjunto de imóveis, estudou arduamente o mercado imobiliário da região, a ponto de discutir o tema com mais domínio que os próprios corretores de imóveis. 




         Então pensei, porque nunca estudei este tema antes? No mesmo dia passei a tarde inteira lendo e pesquisando livros na internet. No dia seguinte fui à biblioteca da universidade e peguei diversos livros sobre investimentos e finanças pessoais. A primeira leitura foi o best seller do Gustavo Cerbasi, Casais inteligentes enriquecem juntos. 


        A primeira leitura sempre é a mais impressionante, você pensa: “Nossa o que eu venho fazendo da minha vida !?!” Se você passou por isso recentemente, pode ficar tranquilo. Porque mesmo o Gustavo Cerbasi, educador financeiro e investidor, se considerava “gastador” até os 25 anos.
          Após este livro, as leituras sobre investimentos não pararam mais. Comecei a criar um novo hobby, mercado financeiro. Hoje estudo o tema mais a fundo com leituras mais complexas. Contudo, o primeiro livro sempre permanecerá na minha memória como o melhor.


            Abraço a todos!


            :D